Pra minhoca cega macarronada é suruba! [fluxo de consciência]

Vai começar tudo de novo. Primeiro é punk, depois rock’n roll, e por fim você esta escutando músicas de amor barato no carro indo para casa. Assim é que funciona, e uma marca de esponja de aço. Metonímias da vida. Duplosentido, duplipensar, coerência, besteira. Isso não é nem sobreviver, é acelerar a morte! Esperar nunca valeu muito a pena. O processo te leva a perder as perspectivas. Tem que acabar com o processo! No fim vai se aceitar o que vier, sem nenhum critério crítico. Pega e vai embora. O negócio é viver para poder morrer!

Foder tudo! Foder tudo de novo! Acordar e foder tudo de novo! Continuar fodendo! Com força! Sempre fodendo tudo! Nada é para sempre. Uma hora isso vai ter que parar. As pessoas não vão em centenas de milhares às ruas tudo dia por um ano. Ninguém fica em greve eternamente. Isso chama “vencer pelo cansaço”. É mais comum do que se imagina. Quando se da conta você esta lá, vencido. Indo trabalhar pela manhã e voltando morto no fim da tarde. Então as vozes vão voltar. Tudo vai foder fodidamente. Queria que alguém pudesse parar esta bagaça.

Só o Dr. Brown está preocupado em manter o futuro intacto. Assanges, Luthers Kings e Mozarts querem bagunçar o coreto! Ação direta! Para deixar eles confusos tem que mudar toda hora. De cá para lá. De lá para cá. Depois não mudar nada. Voltar para o ponto de partida. Dando voltas e voltas até o mesmo lugar. Então começa tudo de novo. Não adianta, sem asas não dá para voar. As evidencias apontam para um inoportuna oportunidade de mandar esta merda para o espaço. Sem armas, sem fogo, vai ser na porrada mesmo! Garotas e garotos preparem-se, vamos decolar.

Ninguém liga para as consequências quando não se tem nada a perder. Eles vão para cima, eles vem para baixo. Sei lá como vão separar A de B, mas tem que separar! Mais importante que tomar uma decisão é seguir ou não com ela. Por isso não vou parar de fumar. Não estou aqui para falar de mim. Não estou aqui para falar de nada. De novo. Não descobri a roda. Nem você. O fogo é quente e a água é molhada e ninguém pode fazer nada para mudar isso. As vezes acontece deste jeito. Sai tudo embaraçado. Entende quem quer.

Estou me sentindo como um rato procurando abrigo numa noite fria e chuvosa de inverno. A vida continua sem sentido e vazia depois que volto para casa. “É que a televisão me deixou burro, muito burro demais”. Mídia e governo são reflexos da sociedade. Quem não está enterrado na lama que puxe o primeiro para fora. Isso tudo de novo não tem nada. Este refluxo maldito continua consumindo toda energia. Como um parasita com a única função de sugar qualquer vestígio de esperança. Depois cuspir tudo como se fosse normal um cachorro usar a privada!

Não vem com essa, de merda e idiota todo mundo tem um pouco. Talvez as pessoas estejam cansadas de um mundo de nãos. Não durma tarde. Não beba. Não use drogas. Não tem dinheiro. Não, não, não, não….Sim! Sim, os E.T.s existem! Sim, a CIA matou o Kennedy! Sim, tudo não passou de uma brincadeira! Sim, vamos começar tudo de novo! Vai ter inocência. Vai ter sentimento. Vai ter sorvete e cachorro-quente! “There are places I remember all my life, though some have changed, some forever, not for better, some have gone and some remain…”

Anúncios