Dormindo \ As primeiras impressões de Chapman Homer – Por Keats (1820) [tradução]

 

Tradução livre | Eder Capobianco Antimidia

Dormindo

Dormindo! Um sono leve, branco pérola!

E deixe-me ajoelhar, e deixe-me rezar para ti,

E deixe-me chamar a bênção divina sobre seus pequenos olhos,

E deixe-me respirar o ar da felicidade,

Envolvendo-a, e tocando-a,

Voto de minha escravidão, meu desistir,

Minha adoração repentina, meu grande amor!

Texto original | http://englishhistory.net/keats/poetry/asleep.html

 

As primeiras impressões de Chapman Homer

Muito tenho viajado pelos reinos dourados,

E muitos lugares e reinos formosos visto;

Por muitas ilhas ocidentais eu estive

Onde os brados de Apollo se fazem verdade.

Tenho sempre falado por estas terras selvagens

Que o olhar profundo de Homer julgava com tamanho poder,

Ainda que nunca tivesse respirado ar tão puro

Até que eu ouvi Chapman falar em voz alta e imponente:

Então senti que eu gosto de um observador dos céus

Quando um novo planeta nada em seus domínios;

Ou como o orgulhoso Cortez, quando com seus olhos de águia

Ele começa no Pacífico – e todos os seus homens

Olham um para o outro com uma suspeita voraz —

Silencioso, após o topo de Darien.

Texto Original | http://englishhistory.net/keats/poetry/chapmanshomer.html

Imagem | John Keats por Joseph Severn – Domínio Público via Wikipédia