Meu Deus fuma cigarro mentolado – Jim Knipfel [tradução]

 

Imagem | Russell Christian

Imagem | Russell Christian

Tradução | Eder Capobianco

Eu estava fora do escritório fumando um cigarro rápido antes de ir andando meio quarteirão até o bar comer, como todos os dias. Na maior parte das vezes eu era completamente (e felizmente) ignorados pelas centenas de pessoas que passavam, mas desta vez um homem usando um grande fone de ouvido olhou para mim e murmurou alguma coisa enquanto passava.

“Pardon?” Perguntei. Foi estúpido, pensando no que isso significava da minha parte.

Ele parou e se voltou para mim. Ele era um homem pequeno com a cara limpa.

Ou, Cristo, amigão, não pare, pensei. Não ligo para o que você disse. Verdade. Apenas continue andando.

“Você já tentou parar mais não consegue?” Ele perguntou com os olhos vidrados no cigarro da minha mão esquerda.

“Não,” respondi para ele.

“Nunca pensou em parar?”

“Não.”

“Isso é muito triste.”

“Particularmente, não”, respondi. Ele sorriu, e pensei o que seria aquilo – ele continuava ali postado, com sua moral de homem justo. Olhei para o outro lado e dei um trago. Quando olhei para trás ele estava parado, me encarando.

“Deus salve sua alma,” ele disse.

Oh, aí vamos nós, pensei.

“Você sabe, sua mãe e seu pai fizeram seu corpo, mas Deus criou sua alma.”

Oh Jesus. Ele me lembrava um dos meus vizinhos – um que me deixava louco com um papo-furado de Deus sempre que me encontrava na rua ou no metrô.

Pessoalmente, não tenho problemas com pessoas que escolhem o conforto de acreditar no tipo de Deus que melhor lhe servir, desde que eles não tenha a intenção de infligir suas noções malucas sobre Deus e o que Ele quer para qualquer idiota que lhes de uma abertura.

O problema é que sou idiota o bastante para sempre dar abertura para qualquer um que chegue perto.

“Sua alma”, ele continuou, “já existia no universo muito antes de seu corpo. Deus a fez. E ele é o único que pode colocá-la em seu corpo.”

“Uh-huh,” disse. Minha voz estava desanimada.

“Ele é o único que se preocupa com você e lhe dá a vida. Se você morrer sem admitir, sem dizer que Ele é seu salvador, então você vai acordar do outro lado na escuridão. Ele também pode estar lá, ou não. Se Ele não estiver você esta perdido. Sua alma vai ficar lá, flutuando na escuridão.”

Estava começando a me perguntar o que tudo isso tinha exatamente a ver com fumar. Até o cara do meu bairro fazia mais sentido. Ele frequentemente dizia ser Jesus ou qualquer coisas assim, mas ele era mais coerente sobre isso. Ele tinha algum tipo de argumento. Mas este cara parecia um pouco desconexo – e eu sabia que se não quebrasse o ritmo agora talvez ficasse ali naquela armadilha por horas. Eu podia sentir meu rosto começando a murchar.

“- e você precisa cuidar do seu corpo,” ele continuava dizendo. “Se Deus esta no seu corpo, se ele vive em seu corpo, então você precisa aceitar Ele e Seus caminhos. Você pode fazer coisas que você diz que não pode. Pessoas dizem que não podem fazer as coisas, mas eles podem. Você fuma porque todo mundo fuma, então você acha que precisa.”

“Ninguém mais fuma,” finalmente o interrompi.

Ele parou e tirou os fones de ouvido da orelha. “Huh?”

“Eu disse que ninguém mais fuma.” Os fones de ouvidos foram para o espaço. Evidentemente ele não estava interessado em respostas ou contra-argumentos, no dar e receber de um debate livre e aberto. Ele tinha seu discurso ensaiado e isso era tudo que importava.

“Sim, eles fumam – todo mundo fuma. E é por isso que você fuma.”

“Os fumantes são uma minoria desprezada e amaldiçoada.”

“Não – todo mundo fuma. Olhe a sua volta”

Ele olhou em volta para as dezenas de pessoas que passavam por nós, mas parecia que apenas eu estava fumando ali. Isso não importava.

“O cigarro é uma mentira,” ele disse, mudando de foco lentamente. “É uma mentira do Diabo. Veja..”

Oh, maldição. Poderia ter mantido minha boca fechada. O desprezo estava começando a tomar forma em mim. Isso sempre acontece quando pessoas assim – pessoas com todas as porras de respostas – escolhem alvos pagãos inocentes como eu que estão apenas querendo cuidar da própria vida.

“Deus dá ou não. Ele não dá e tira como o Diabo. Este é o jeito que o Diabo faz. Por isso que estes cigarros são uma mentira e obra do Diabo.”

“Eu vejo,” disse. Este cara esta fazendo cada vez menos sentido com o passar do tempo.

“Se você fumar isso, você entende, Deus não estará com você.”

Porque? Pensei, Ele não fuma cigarro mentolado?

Mantive minha boca fechada, apesar de tudo. Não seria uma boa idéia bancar uma de esperto. Ele parecia estar finalmente indo direto ao grande ponto – o ponto em que ele queria chegar a todo momento. Mas quem iria escolher acreditar em um Deus com problemas respiratórios?

“Por isso é assim que o Diabo trabalha,” ele continuou. “Por isso é tudo uma mentira. Eu não quero que você caia nessa. Eu quero que você acorde da escuridão com Deus do seu lado.”

“Isso é muito generoso de sua parte, acho.” Eu disse, mesmo sem saber exatamente porque fiz este comentário.

“Isso é tudo que quero que você saiba. Quando você parar, Deus voltará a viver em você. Mas não antes disso.”

“Entendi.”

Ele estendeu a mão e deu um tapinha no meu ombro. “Obrigado. Foi bom conversar com você,” ele disse.

“Claro,” respondi.

Antes mesmo de ele se virar completamente eu já estava de volta ao caminho do bar, fumando outro cigarro. As vezes sou muito mal educado com as pessoas.

Texto original | http://www.missioncreep.com/slackjaw/2006/godsmokes.htm

Sobre Jim Knipfel | http://en.wikipedia.org/wiki/Jim_Knipfel

Anúncios