Carta aberta a todos os filhos da puta [fluxo de consciência]

Até provar que focinho de porco não é tomada o infeliz tomou o choque. Inside não é nada, aparência é tudo. E que tudo se foda! Não entra rasgando que na vida não tem cartão amarelo. Se você não sabe como faz aprende, ou vai enrolando. Aqui não tem vítima, ou é culpado ou ainda vai ser. Nem Kafka nem Dostoiévski, é na base do terrorismo de estado mesmo. Violento! Escatológico! Frenético! I’m a reasonable man, get off my case, get off my case. Tem muita gente aqui, quem vai dar falta de um saco de estrume?

Cão que ladra não morde. O silêncio vale ouro. Não falar não muda o fato de que a merda existe. E ela está lá, fedendo. Chegou a hora de chafurdar! Se joga! Joga a porra da frustração desta vida de merda na lama. É um programa para toda família. Afunda a cabeça de todos estes retardados neste esterco fétido. Um por um. Até o último excremento. Vai ter que encher o potinho todo. Se precisar espreme que ele espana. Neste mundo ser feliz é o ápice da tristeza. Quem não cai de joelhos diante do medo de não ter casa bonita e carro na garagem?

Lá vem o sol, mas não vem para todo mundo. It ain’t me, it ain’t me, I ain’t no senator’s son. É tão certinho. É tão limpinho. É tão bonitinho. Vai para a puta que pariu! Bagunça esta bosta! Imunda esta bagaça com chorume! Aqui os sinos não dobram. Bastardos! Cretinos! Consumidores de mentes! Qualidade de vida é um conceito super-valorizado. Continuar vivo é o melhor que dá para fazer com o que tem por aí. Se eu fosse você não testava a sorte. Respeito não se compra, conquista. Você não tem.

Sempre desconfie de quem se diz especialista ou profissional em qualquer coisa. É tudo um maldito reflexo desta nojeira. Vem escorrendo de cima, emporcalhando tudo que esta embaixo. A podridão é onipresente. Otários! Trouxas! Restos de porcaria suja e imunda! Era sexta-feira, mas podia ser qualquer outro dia da semana. Well, well, well, so I can die easy. Escolhi hoje por que tinha um cheiro estranho no ar. Como se a esperança tivesse definhado em uma dor insuportável até se tornar rancor, retorcido dentro do estômago.

Guardando as devidas proporções, nada importa. Erasmo de Rotterdam faz Murphy parecer só um policial bobo de um filme barato. Não tem como escapar. Você pode correr, mas não pode se esconder. Destino é papo furado. Vai ser aqui e agora. Tão certo quanto 2+2=5. As chances são iguais para todos, 0. O tempo não esta a seu favor, e o pior ainda esta por vir. Casar, trabalhar oito horas por dia, ter filhos. Pagar imposto, ser refém do banco, comprar no Pão de Açúcar. You’re in a laundry room, conclusion came to you.

Anúncios