Em algum lugar entre o amor e a agonia [fluxo de consciência]

Preciso arrumar um jeito de aliviar esta raiva. Senhoras e senhores, se segurem. Você vive ou engana? Meu estilo de vida vai determinar como vai ser minha morte. Espere na linha, sua leitura é muito importante para nós. Nós!? Está tudo dentro da minha cabeça, pronto para sair. Perdi o coelho branco de vista, não sei mais para onde estou indo. You’ll stumble in my footsteps, keep the same appointments I kept, if you try walking in my shoes…

A pergunta não é quando essa bagaça vai acabar. A pergunta é quem vai acabar com esta bagaça? Why do I keep fuckin’ up? Não pode sobrar nada. Desperdício é intolerável. Pode chorar por que não tem leite, por que derramou não. Não dá mais para suportar esta lenga lenga. É tão difícil para você quanto para mim. Que alguma coisa aconteça. Qualquer coisa! Ficar ou ir tanto faz. Sabe o que isso significa? Nada!

Não estou procurando absolvição ou perdão. This is what you get, when you mess with us. Malditos consumidores de mentes! Aperta o ritmo. Posso te mostrar como se voa? Sempre é tempo de aprender. Prender. Render. Volta, volta, volta! Como uma manhã de domingo com a família feliz no parque. Para de pensar nisso! É pulsante. Nervoso. Alucinado. Valiun não adianta mais. Eu e você temos pertinência paradigmática.

Todas as pessoas parecem iguais. Noite após noite rolando na cama. Os olhos abertos focado no teto. As vezes sinto que o mundo todo vai explodir na minha cabeça. O sol esta nascendo. Yesterday I got so old, I felt like I could die. Chegou a hora de testar limites. Esticar a corda até o rato roer. Estar errado é sempre melhor que estar certo. Por que não olhar para trás ou para baixo? Não sei mais se seguir em frente é o melhor caminho.

Dias como este são perfeitos para um ataque cardíaco. Temporário não resolve, tem que ser permanente! O primeiro passo é reconhecer. Depois é por na mão de Deus. Quando o galo é um merda as galinhas tomam o galinheiro. A morte não evita a culpa. Queria poder perguntar para Nietzsche, mas acho que Schopenhauer é que tem as respostas. Lá vamos nós de volta ao começo, num ciclo perturbador e infinito até você perder a noção.

Anúncios