Num futuro não tão distante… [conto]

Durante uma aula de história da turma da quarta série…

– Professor, eu não estou entendendo. Quer dizer que não chegamos até este ponto por causa das guerras? A culpa era do estilo de vida das pessoas, que exigia muito do planeta, que sucumbiu?

– Sim Alice. É um pouco mais complicado, mas podemos resumir assim.

– As guerras não aconteciam para que garantíssemos o estilo de vida, que poluía o planeta, das pessoas?

– Não, não foi isso que expliquei. As guerras aconteciam porque alguns líderes locais reprimiam com violência seu povo. Nós, como cristãos dispostos sempre a espalhar o bem, intervínhamos a favor destes coitados para que eles pudessem assistir aos filmes que ele quisessem. Que pudessem escutar a musica que proferissem, que conhecessem a Disneylândia. Para que vivessem melhor.

– E eles queriam tudo isso? Por que não nos receberam bem quando chegamos?

– Eles estavam hipnotizados pelo mal. Achavam que queríamos as riquezas deles. E também eram contra o nosso estilo de vida daquela época, por isso preparavam um ataque gigantesco contra as nações livres do mundo. Varias guerras aconteceram para que outras fossem evitadas. Nossos aliados e seus generais acreditavam que a melhor defesa era o ataque.

– Se estávamos defendendo nosso estilo de vida, por que não impedimos nós mesmos de destruir os recursos naturais que garantiam nosso estilo de vida?

– Cara Alice, você esta sugerindo que eu seja um potoqueiro?

– Não professor. Só queria entender por que tenho que estudar em uma caixa de metal enterrada cem metros abaixo da terra.

– Já falamos sobre isso. Nós não suportaríamos as temperaturas da superfície. Isso aconteceu gradativamente, com a evolução do buraco na camada de ozônio e o descongelamento dos pólos, que estavam diretamente ligados a liberação de CO2 dos carros ou os resíduos químicos vindos do detergente, por exemplo. Com as temperaturas chegando aos 50ºC, vários vulcões entraram em erupção simultaneamente, ocasionando um terremoto nunca antes visto, que dizimou quase toda forma de vida na Terra. Além do que a falta de oxigênio no ar também nos mataria, a poluição e os restos vulcânicos contaminaram tudo.

– Mas meu avô me disse que as seguidas bombas de fósforo, além de outros agentes químicos usados contra, e pelo, inimigo, e a expansão de novas técnicas agrícolas destrutivas, contaminaram toda atmosfera do planeta, por isso nós não podemos ficar lá. E que não houve um grande terremoto. Foram seguidas bombas atômicas.

– Também já lhe falei que as histórias do seu avô são malucas. Ele nunca viveu na superfície. Tudo que falamos aconteceu a centenas de anos, ele não estava vivo. Somente poucas centenas de pessoas se salvaram graças à preocupação do então presidente George W. Bush, que arquitetou toda Cidade Subterrânea.

– Como ele já sabia que tudo ia acabar? Por que ele não fez nada para evitar? Não estou entendendo como o estilo de vida das pessoas acabou com toda a água para beber do mundo.

– Mas Alice, já disse que não sou mitômano!

– Então talvez o Bush fosse.

Anúncios